Faça um bom negócio na hora de comprar um imóvel

A conquista de um imóvel próprio é um dos objetivos mais importante da vida de algumas pessoas. Sabemos que essa jornada exige planejamento, organização e paciência. Pensando em contribuir para o sucesso dessa importante decisão, juntamos algumas dicas para orienta-lo nesse processo.

4 dicas para realizar um bom negócio na hora de comprar um imóvel

1 – Acompanhe as notícias do mercado:

Sempre que for comprar um imóvel avalie quais são as informações mais relevantes do mercado imobiliário naquele momento. Atente-se sempre para oportunidades que possam surgir em razão dessas variações. Existem alguns índices que podem te ajudar a entender como ele se comporta.

Alguns dos principais para ficar de olho sempre são:

  • INCC (Índice Nacional da Construção Civil);
  • IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado);
  • ICC (Índice de Confiança do Consumidor, calculado pela FGV através do Instituto Brasileiro de Economia);
  • Taxa de Juros SELIC (Sistema Especial de Liquidação e Custódia).

Fazendo uma breve análise de como estão os índices agora, observamos que a taxa SELIC (taxa básica de juros) começou 2017 acima de 13%, chegando a 7% no final de 2017 e com previsões de chegar, ao final de 2018, abaixo do patamar atual.

No final de 2017, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) atingiu o maior valor desde janeiro de 2015.

Junto a isso, o desempenho da poupança no Brasil também teve aumento no 2º semestre de 2017.  O patrimônio total da poupança elevou de R$ 702,273 bilhões, no mês de novembro, para R$ 724,603 bilhões no mês de dezembro – esse é o novo recorde da série, iniciada em 1995. A poupança é a fonte principal de recursos destinados ao financiamento imobiliário no Brasil.

Os dados indicam uma recuperação econômica em 2018 e, consequentemente, um aquecimento do mercado imobiliário que já está sendo impactado positivamente com aumento da demanda por imóveis desde o segundo semestre de 2017, motivados pela queda de juros e aumento da oferta de crédito imobiliário.

2 – Defina o tipo de imóvel e seus limites financeiros:

Depois de compreender o cenário atual onde mercado se encontra, é importante definir o tipo de imóvel que pretende comprar. Defina o que sua família necessita e deseja, ranqueando suas principais exigências e critérios para avaliar o imóvel.

Entendendo isso, o próximo passo é estudar o quanto você pode gastar. Geralmente, quanto menor o financiamento, melhor. Todavia, sabemos que nem sempre existe a possibilidade de realizar a compra à vista. Se você pretende financiar, conheça seu limite financeiro e realize simulações de empréstimo em alguns bancos antes de começar a procurar pelo seu imóvel.

Outro ponto importante é verificar quais são as documentações básicas que irá precisar para o financiamento. Embora cada agente financeiro tenha sua política própria de avaliação de crédito, separamos aqui as principais exigências que são solicitadas pelos bancos para financiamento imobiliário:

  • Certidão de casamento ou nascimento;
  • RG e CPF;
  • Comprovante de endereço atual;
  • Recibo da declaração do Imposto de Renda;
  • Três últimos comprovantes de renda;
  • Caso esteja utilizando seu FGTS, o extrato do mesmo, a autorização para saque, carta do empregador e também a carteira profissional.

3 – Pesquise as ofertas e visite os empreendimentos:

Depois de entender o que você quer e quais são suas condições de compra, chega a hora de fazer a pesquisar as ofertas existentes.

A internet é o principal ambiente de pesquisa. Estudos comprovam que mais de 90% de todas as pesquisas de imóveis no Brasil já é feita através de canais online. Portanto, pesquise e veja quais são os empreendimentos disponíveis e depois conheça pessoalmente os imóveis, priorizando aqueles que melhor se encaixam no seu perfil.

Conheça a AE Patrimônio e tenha um acompanhamento integral do processo de compra ou locação de seu imóvel. É a garantia de bons resultados.

4 – Decidido a comprar um apartamento? Se prepare para o processo de negociação e conclusão do negócio:

Você já realizou muitas pesquisas e agora é a hora de consolidar sua decisão de compra. Tire todas as suas dúvidas com o corretor, gerente ou mesmo o proprietário vendedor e fique atento às facilidades excessivas. Lembre-se: o preço nem sempre é o fator decisivo para fechamento de um bom negócio.

No processo de compra, a burocracia é um desafio. Por isso, separamos as documentações que serão exigidas de você, na hora de finalizar a compra:

Cópias do RG, CPF, certidão de estado civil, escritura pública de pacto antenupcial e comprovantes de renda atualizados;
Certidão de quitação de tributos federais (se for comerciante);
Certidões negativas (Justiça Federal; ações cíveis; executivos fiscais; protesto de títulos; débitos CND/INSS; interdição, tutela e curatela; dívida ativa da União se for comerciante).

Com o devido planejamento, e avaliando o que sua família precisa, acreditamos que a realização do sonho da casa própria pode ser mais tranquila. Esperamos que essas dicas te ajudem nessa jornada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s