A ajuda que faltava para o seu financiamento

Financiar um imóvel é provavelmente a maneira mais fácil de alcançar o sonho da casa própria. Contudo, muita gente não sabe por onde começar ou não conhece os recursos existentes para conseguir a melhor forma de pagamento. Pensando nisso, nós separamos essas dicas para dar aquela ajudinha que faltava para você financiar seu imóvel.

título da postagem
 
Continuar lendo “A ajuda que faltava para o seu financiamento”

Anúncios

O que esperar do Mercado Imobiliário em 2018.

Em 2017 especialmente no último trimestre, o mercado imobiliário começou a sentir uma melhora e essa tendência segundo os especialistas vai ser manter agora em 2018. A prova disso é que ano já começa com uma ótima notícia para o mercado.

A Caixa Econômica Federal anunciou a reabertura da linha habitacional Pró-cotista, destinada aos trabalhadores que têm conta no FGTS. Outra notícia divulgada e que chega em boa hora é que banco também elevou o limite máximo de financiamento de 50% para 70% para imóveis usados.

01
imagem: Shutterstock

Continuar lendo “O que esperar do Mercado Imobiliário em 2018.”

Após segunda suspensão, financiamento pró-cotista deve retornar em Julho

A linha de crédito, que já havia sido suspensa em maio, voltou a ser interrompida na metade de junho e deve ser retornar “nos próximos dias” segundo Presidente da Caixa.

A Caixa Econômica Federal suspendeu novamente os novos financiamentos imobiliários da linha pró-cotista no dia 18 de Junho. Essa modalidade já havia sido suspensa em maio, devido à falta de recursos, mas foi retomada alguns dias depois com a liberação de R$ 2,54 bilhões para a linha. Segundo a caixa, o valor liberado já foi contratado, o que levou a nova suspensão da linha.

No dia 29 de Junho, o Presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, afirmou em entrevista  que a linha de crédito “nos próximos dias está voltando”.  Ainda segundo Occhi, a previsão é que haja um aporte adicional de cerca de R$ 2 bilhões para a linha. O Presidente da Caixa informou que a liberação dos recursos está dependendo apenas de um remanejamento de verba no Ministério das Cidades e que acredita que em julho o instrumento poderá ser retomado.

Com exceção do Minha Casa Minha Vida, o pró-cotista é a linha mais barata de crédito habitacional. Essa modalidade de financiamento utiliza recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento da casa própria e cobra juros mais baixos de trabalhadores que possuam no mínimo 36 meses de trabalho com carteira assinada.

O financiamento pró-cotista é dirigido para a compra de imóveis novos ou usados de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e R$ 800 mil nos demais Estados.


AE Patrimônio | O Jeito Certo de Escolher  Imóvel.

Crédito imobiliário pró-cotista será mantido pela caixa

A linha de crédito imobiliário pró-cotista é a modalidade de financiamento mais barata depois do Minha Casa Minha Vida.

O Crédito Imobiliário em nosso país segue sendo um assunto delicado, cercado de preocupações e incertezas. No começo do mês, a Caixa havia anunciado que cortaria o crédito imobiliário pró-cotista por falta de recursos. Logo em seguida, voltou atrás na decisão, após um remanejamento de verba de R$ 2,54 bilhões para a linha de crédito.

A modalidade agora soma R$ 7,54 bilhões para ofertar crédito e é a mais barata após o programa Minha Casa Minha Vida. O principal diferencial do pró-cotista é utilizar uma taxa de juros abaixo do praticado no mercado, tornando o financiamento mais acessível.

O pró-cotista é dirigido para a compra de imóveis novos ou usados de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e R$ 800 mil nos demais Estados.

Via | G1


AE Patrimônio | O Jeito Certo de Escolher  Imóvel.

Minha Casa Minha Vida anuncia mudanças

O governo anunciou neste mês de Fevereiro/17 novas mudanças para o programa Minha Casa Minha Vida. A ideia é que mais pessoas tenham acesso ao financiamento para a casa própria. A mudança mais significativa é na faixa 3. A renda familiar sobe R$ 2.500.

As mudanças serão feitas para ajudar o setor de construção civil, que passa por forte crise. Além disso, o Minha Casa Minha Vida não passava por mudanças desde 2015.

minha_casa_minha_vida
As novidades são em todos os setores do programa. Na faixa 1, a renda familiar era de até R$ 2.350 por mês, e agora passa a ser de R$ 2.600. Já na faixa 2, antes o máximo de renda familiar permitida era de R$ 3.600 e agora passa a ser R$ 4.000. E a maior mudança é na faixa 3, que passa de R$ 6.500 para R$ 9 mil.

Além das mudanças na renda, os juros também vão sofrer atualizações, mas devem se manter como os menores do mercado. Fora o aumento da renda, o governo anunciou a elevação do teto do valor de imóveis que podem participar do programa.  No Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, o valor passará de R$ 225 mil para R$ 240 mil.

Via | Zap em Casa


AE Patrimônio | O Jeito Certo de Escolher  Imóvel.