Após segunda suspensão, financiamento pró-cotista deve retornar em Julho

A linha de crédito, que já havia sido suspensa em maio, voltou a ser interrompida na metade de junho e deve ser retornar “nos próximos dias” segundo Presidente da Caixa.

A Caixa Econômica Federal suspendeu novamente os novos financiamentos imobiliários da linha pró-cotista no dia 18 de Junho. Essa modalidade já havia sido suspensa em maio, devido à falta de recursos, mas foi retomada alguns dias depois com a liberação de R$ 2,54 bilhões para a linha. Segundo a caixa, o valor liberado já foi contratado, o que levou a nova suspensão da linha.

No dia 29 de Junho, o Presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, afirmou em entrevista  que a linha de crédito “nos próximos dias está voltando”.  Ainda segundo Occhi, a previsão é que haja um aporte adicional de cerca de R$ 2 bilhões para a linha. O Presidente da Caixa informou que a liberação dos recursos está dependendo apenas de um remanejamento de verba no Ministério das Cidades e que acredita que em julho o instrumento poderá ser retomado.

Com exceção do Minha Casa Minha Vida, o pró-cotista é a linha mais barata de crédito habitacional. Essa modalidade de financiamento utiliza recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento da casa própria e cobra juros mais baixos de trabalhadores que possuam no mínimo 36 meses de trabalho com carteira assinada.

O financiamento pró-cotista é dirigido para a compra de imóveis novos ou usados de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e R$ 800 mil nos demais Estados.


AE Patrimônio | O Jeito Certo de Escolher  Imóvel.

Crédito imobiliário pró-cotista será mantido pela caixa

A linha de crédito imobiliário pró-cotista é a modalidade de financiamento mais barata depois do Minha Casa Minha Vida.

O Crédito Imobiliário em nosso país segue sendo um assunto delicado, cercado de preocupações e incertezas. No começo do mês, a Caixa havia anunciado que cortaria o crédito imobiliário pró-cotista por falta de recursos. Logo em seguida, voltou atrás na decisão, após um remanejamento de verba de R$ 2,54 bilhões para a linha de crédito.

A modalidade agora soma R$ 7,54 bilhões para ofertar crédito e é a mais barata após o programa Minha Casa Minha Vida. O principal diferencial do pró-cotista é utilizar uma taxa de juros abaixo do praticado no mercado, tornando o financiamento mais acessível.

O pró-cotista é dirigido para a compra de imóveis novos ou usados de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e R$ 800 mil nos demais Estados.

Via | G1


AE Patrimônio | O Jeito Certo de Escolher  Imóvel.

Minha Casa Minha Vida anuncia mudanças

O governo anunciou neste mês de Fevereiro/17 novas mudanças para o programa Minha Casa Minha Vida. A ideia é que mais pessoas tenham acesso ao financiamento para a casa própria. A mudança mais significativa é na faixa 3. A renda familiar sobe R$ 2.500.

As mudanças serão feitas para ajudar o setor de construção civil, que passa por forte crise. Além disso, o Minha Casa Minha Vida não passava por mudanças desde 2015.

minha_casa_minha_vida
As novidades são em todos os setores do programa. Na faixa 1, a renda familiar era de até R$ 2.350 por mês, e agora passa a ser de R$ 2.600. Já na faixa 2, antes o máximo de renda familiar permitida era de R$ 3.600 e agora passa a ser R$ 4.000. E a maior mudança é na faixa 3, que passa de R$ 6.500 para R$ 9 mil.

Além das mudanças na renda, os juros também vão sofrer atualizações, mas devem se manter como os menores do mercado. Fora o aumento da renda, o governo anunciou a elevação do teto do valor de imóveis que podem participar do programa.  No Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, o valor passará de R$ 225 mil para R$ 240 mil.

Via | Zap em Casa


AE Patrimônio | O Jeito Certo de Escolher  Imóvel.